25 de maio

GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
21/02/24 às 16h45 - Atualizado em 21/02/24 às 16h57

COMUNIDADE E GDF JUNTOS EM COMBATE A DENGUE

COMPARTILHAR

Por: Sheylla Martins   

O Governo do Distrito Federal vem buscando meios e iniciativas para o combate à dengue.

Além dos hospitais e UPAs o acesso da população ao atendimento inicial foi ampliado com as tendas, facilitando o tratamento e auxiliado as unidades básicas de atendimento.

Na última terça-feira (20) foram computados 37.162 atendimentos nas nove estruturas de tenda montadas em várias cidades do DF.  

Outra iniciativa importante foi o DIA D, Brazlândia foi umas das primeiras cidades que receberam a ação, tendo como objetivo o  controle de proliferação do mosquito Aedes aegypti.

A ação contou com apoio de diversos órgãos do GDF que juntos lutam para o controle e combate à dengue.

Entre os órgãos envolvidos estavam Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde (SES-DF), Corpo de Bombeiros (CBMDF), Serviço de Limpeza Urbano (SLU), Administração Regional De Brazlândia e vários outros órgãos do Governo do Distrito Federal.

Durante o dia D os setores: Veredas, Vila São José e Incra 08 de Brazlândia e a Vendinha e Monte Alto  receberam visitas domiciliares para conscientização de prevenção a dengue. Além das visitas em residências a Novacap disponibilizou mais de 40 caminhões e 10 tratores que fizeram a limpeza e recolhimento de entulhos e inservíveis em espaços que poderiam ser focos do Aedes aegypti.  

A secretaria de Saúde intensificou a ampliação de inseticidas em áreas de maior incidência do vetor responsável pela transmissão da dengue. O fumacê faz seu percurso geralmente no amanhecer ou início da noite.

Além de todas essas iniciativas periodicamente está sendo feito um trabalho de recolhimento de entulho, fiscalização de residências abandonadas com inservíveis e espaços com descartes irregulares.

Apesar de todas essas ações apenas o GDF não é capaz de combater a dengue. É necessário a colaboração e conscientização da população nesse combate. Em pesquisa foi constatado que 75% dos focos estão dentro das moradias.

 

 

Mapa do site Dúvidas frequentes